Monday, May 23, 2016

A Revolução das Marmitas

.comer é um ato político.

     No começo do ano a Revista Espresso me contatou para produzir algumas receitas em uma matéria sobre marmitas e eu topei.
   
     Este foi o desenho que fiz para sugerir as receitas:


       "Além da economia, importante nesses tempos bicudos, tem crescido o número de adeptos da marmita no trabalho, pessoas que buscam ser zelosas com a própria alimentação e procuram um cardápio apropriado para isso." Assim descreve a jornalista Janice Kiss sobre esta onda de marmitas.

       As fotos foram produzidas pelo fotógrafo Daniel Ozana, confiram:


         Prefiro as marmitas frias pois não sou  adepta ao uso do microondas  e dificilmente haverá acesso ao fogão em situações de deslocamento. Por este motivo opto por preparos que ficam bons em temperatura ambiente como é o caso das saladas de grãos, que são fáceis de preparar, alimentam e se beneficiam com os temperos durante a marinada, ou seja, você pode preparar a noite , resgatá-la pela manhã e na hora do almoço... miam! Ela estará com uma explosão de sabores. Se você aprecia arroz o oniguiri, iguaria japonesa, se transforma em um formato interessante e perfeito para levar em marmitas, como já acontece tradicionalmente nos bentôs japoneses. Se você não sabe o que é um bentô sugiro dar uma espiada aqui para se inspirar, os asiáticos são mestres em marmitas.
        A receita do tradicional gyeran mari aprendi com a Kyang, uma amiga coreana, é bem interessante pois é fácil de fazer e fica bonitinho, dá uma olhada neste vídeo. É a única receita ovolactovegetariana da matéria, as demais são veganas ou com opção como é o caso da sobremesa que pode ser preparada com mel ou melado. A revista me perguntou se eu poderia incluir peixe mas obviamente neguei,  muitas vezes perco a oportunidade, mas neste caso a editora topou e fiquei muito muuuuuuuito feliz!


     Para facilitar a digestão dos grãos é aconselhável deixá-los de molho por uma noite, antes de cozinhar, desta forma evitamos a formação de gases durante a digestão. Outra possibilidade é preparar a marinada com grãos germinados. Na salada Contemporânea sugiro a quinoa cozida e a amêndoa germinada em um único preparo, gosto bastante desta combinação (confira como germinar a amêndoa neste post).
    A sugestão andaluz é uma opção que costumo fazer com frequência pois o couscous marroquino é rápido para preparar e acaba virando meu amigo nos dias que tenho menos tempo disponível para a cozinha, gosto de usar a cúrcuma  (também conhecida como açafrão da terra) no caldo que hidrata o trigo, pois além da especiaria ser um bálsamo para os tecidos do corpo ela deixa o preparo amarelinho e lindo. Para as marmitas mais secas sugiro molhos, estes podem ser colocados no fundo dos vidros e misturados na hora da refeição, porém eu prefiro levar a parte pois gosto de colocar por cima e dosar na hora da refeição.



      Observem que muitas dicas são preferências pessoais, afinal a marmita é um preparo que diz muito sobre cada um. O ayurveda diz que fome é sinal de saúde, conhecer a própria fome é um passo adiante ----->  sentir, escolher e agir é a prática a favor de nossa própria saúde. Podemos selecionar os ingredientes que sentimos ser mais adequados para a nossa realidade, levando em conta a temperatura externa, a sazonalidade dos ingredientes e a disponibilidade dos produtos agroecológicos de nossa região. Olhando por este ângulo é maravilhoso, porém sabemos das dificuldades que é encontrar tempo para fazer este preparo no dia a dia, por isso não desista! Pouco a pouco, dia a dia, conseguimos mudar nossos hábitos com rotinas que fazem mais sentido e trazem benefícios para nossas vidas, estamos todos aprendendo. Você pode até combinar com teus amigos no trabalho ou na faculdade o que cada um pode levar, criando um clima para troca de receitas e a refeição em grupo.

Gratidão Janice e Hanny, adorei fazer!
Te conto algumas receitas, sugestões para te inspirar, não precisa necessariamente copiar. 

LATINO

Salada de feijão preto

125g feijão preto
3 colheres de sopa de coentro picado (se preferir use salsinha)
1 pimenta dedo de moça (sem as sementes) cortada em cubinhos
1 limão
Azeite de oliva extravirgem
Sal

Acompanhamento

4 unidades de shiitake
1/2 cebola-roxa cortada em fatias
1 espiga de milho verde cozida
1 abacate  pequeno ou avocado maduro
Salsa picante

Preparo
1. Deixe o feijão de molho na véspera. 2. Escorra a água, coloque-o em uma panela e cubra-o com água. 3. Cozinhe em fogo baixo por uma hora e meia, até os grãos ficarem macios e inteiros. Escorra a água e deixe-o esfriar. 4. Misture o feijão com os temperos, se preferir adicione o limão somente antes de servir. Em seguida, faça o acompanhamento: aqueça uma chapa de ferro ou frigideira antiaderente, adicione um fio de azeite e grelhe a cebola e o shiitake. 5. Monte a marmita com a salada de feijão, é recomendável levar o abacate fechado e cortar na hora.

Salsa picante

4 tomates maduros em cubos
3 pimentas dedo de moça sem as sementes
3 colheres de sopa de azeite de oliva extravirgem
50 ml de água
sal

Preparo
Em uma frigideira, coloque os tomates e as pimentas, adicione a água e cozinhe até os ingredientes ficarem macios e evaporar toda a água. Espere esfriar e triture a mistura em um pilão ou no liquidificador. Finalize com azeite e sal e mexa bem.

CREME DE FRUTOS AMARELOS COM CALDA DE CACAU

Creme
2 mangas maduras
5 bagas de cardamomo (somente as sementes)
2 colheres de sopa de chia (opcional)
1 maracujá
Frutas vermelhas (opcional)

Calda de cacau
2 colheres de sopa de massa de cacau ralada ou cacau em pó
2 colheres de sopa de mel , melado ou rapadura ralada
1 colher de sopa de óleo de coco
2 colheres de sopa de água
Tomilho ou menta para decorar

Preparo
1. Bata a manga com as sementes de cardamomo* e a polpa de maracujá até formar um creme. Não use água neste processo. Se for necessário, desligue o liquidificador, mexa a mistura com uma colher e bata novamente até que ela fique homogênea. Transfira- a para um recipiente, leve para gelar enquanto a cobertura é preparada. Coloque todos os ingredientes da calda em uma frigideira e leve-a ao fogo. Cozinhe em fogo baixo, sempre mexendo, até formar uma calda brilhante, lisa e encorpada. deixe esfriar e ponha sobre o creme de manga. Decore com ramos de tomilho ou menta.

* O cardamomo precisa ser aberto para usar, descarte a casca e use somente as sementinhas.

A Revista Espresso é uma publicação gastronômica especializada no setor de café, as edições são trimestrais.

+ sobre marmitas:

No próximo mês haverá uma aula de MARMITAS CRIATIVAS no projeto Shala&Cozinha em São Paulo, o encontro será no dia 18 de Junho no Espaço Paramita em Pinheiros, para se inscrever e saber mais informações escreva para: shalaecozinha@gmail.com



Saturday, May 7, 2016

Shala&Cozinha em Sampa

.oficinas.


    Tainá Azeredo

Mês passado aconteceu a primeira oficina do Shala&Cozinha, um encontro que une práticas de yoga com cozinha saudável e criativa. As aulas são abertas a qualquer pessoa e não é necessário já fazer yoga ou saber cozinhar para participar, o encontro é um convite ao diálogo entre esses dois caminhos que cultivam o autocuidado.


    Tainá Azeredo

Conheço a Julia desde 2006 quando na época praticávamos yoga na mesma escola, com o movimento da vida nos reencontramos e, assim que ela me convidou para fazer as oficinas no projeto, topei.

Na primeira oficina o tema foi Brunch em Cumbucas!

Para quem não sabe Brunch é um desjejum feito no fim da manhã, ou ao meio dia, onde o cardápio acolhe preparos que vão desde frutas até receitas mais consistentes e elaboradas como uma torta, uma salada e até um hommus.  Esse tipo de refeição é muito comum em eventos e retiros de yoga mas também combina em um final de semana com a família. Minha amiga Maria o ano passado comemorou seu aniversário com um brunch durante a semana, achei muito legal a idéia e foi muito gostoso.

No dia anterior ao encontro fomos juntas ao Instituto Chão buscar insumos para aula!



A oficina começou com uma suave prática de yoga conduzida pela Julia e em seguida nos encontramos na cozinha.
Mesa pronta para receber os alunos:





    Tainá Azeredo

    Cris sentindo o aroma de uma aveia orgânica demolhada.

Nossa produção lindaaaaaa, maravilhosa e gostosa:

    Tainá Azeredo
    
    E esta foi nossa primeira turma ;D

                             Tainá Azeredo


PRÓXIMAS OFICINAS EM SÃO PAULO

 Chia, quinoa e amaranto (aula sem glúten) - 21 de maio
 Marmitas criativas - 18 de junho
 Local: Espaço Paramita
 Horáio: 9h00 - 14:30
Valor: R$ 275,00
 Para + informações e reservar sua vaga: shalaecozinha@gmail.com
















Wednesday, May 4, 2016

Creme de abacate

.delícias de um liquidificador.



Gorduroso, cremosinho e mata fome, quem nunca?
Abacate é uma das minhas frutas preferidas, principalmente porque é neutra e pode ser usada em receita doce ou salgada, o Mandioquinha também ama.

O creme nada mais é que o abacate batido até formar um creme, podemos até colocar algum líquido, mas não muito.

No café da manhã que preparei no retiro do Lino na Bahia o creme era com o iogurte que uma fazenda vizinha fornecia, confira a receita aqui.

Aqui em casa costumo preparar com especiarias, pois amo, olha neste post! Acho que a cúrcuma, inclusive, combina muito.

Hoje a fórmula foi enriquecida com leite de castanha, chia e banana, olha ele aí:

Para fazer o creme não tem erro:

Creme de abacate energético

1/2 abacate médio maduro
1 banana
1/3 xícara de leite de castanha
1 colher de sobremesa de chia
1 pitada de canela ou noz moscada

1. Bate tudo no liquidificador até ficar cremoso. Sirva com granola.

A granola da foto faz parte do livro Paz, Amor e Granola, para conhecer mais sobre ele acesse aqui.