Tuesday, October 29, 2013

Docinho de coco da Julia

.com ameixa, cacau e mel.

Resquícios do lançamento dos livrinhos infantis "Julia e Coió" e Rita distraída" último domingo.

Um docinho bem fácil de fazer! Não vai ao fogo, não leva açúcar e os pequenos podem ajudar a enrolar!!!!


2 xícaras de ameixa seca sem caroço
1 xícara de coco ralado
2 colheres de sopa de cacau em pó
1 colher de sopa de óleo de coco
Mel a gosto
1/2 xícara de coco ralado para finalizar

1. Com uma faca afiada pique a ameixa bem fininho, ou se preferir passe por um moedor.
2. Misture todo os ingredientes até formar uma massa consistente.
3. Unte as mãos com o óleo, forme bolinhas e passe pelo coco.
4. Servir.

Dura alguns dias na geladeira.

Wednesday, October 23, 2013

Suco roxo escuro II

.da série delícias de um liquidificador.
Esta receita é extremamente parecida com a fórmula anterior. Na verdade é como rotina, parece sempre igual mas no fundo é diferente, sabe?!
Aliás, bem diferente. Veja bem, mudou o líquido, a semente e agora tem um pózinho especial.


Vitamina de  açaí n.2

1 copo grande

100g açaí in natura
100 ml suco de uva integral
50 ml água
1 colher de sopa de semente de linhaça
1 banana madura
1/2 colher de chá de guaraná em pó

Mel a gosto (opcional)

1 copo grande


1. Deixe a linhaça de molho na água por no mínimo 3 horas ou 1 noite. Este passo é opcional,  mas fica mais melhor de bom.
2. Coloque tudo no liquidificador e processe até ficar cremoso.
3. Sirva!

Tuesday, October 22, 2013

Suco roxo escuro

.da série delícias de um liquidificador.



oV
Uma receita prática para inspirar teu café da manhã! Você pode substituir a água por suco de laranja se preferir, eu prefiro com água.


Vitamina de açaí


1 copo grande

100g açaí in natura (puro sem xarope)
1 banana madura
100 ml agua 
1 colher de sobremesa de chia

1 colher de sobremesa de mel

1. Deixe a chia de molho na água por 10 minutos. Este passo é opcional, caso esteja com pressa, mas fica mais cremosinho. Miam miam.
2. Coloque tudo no liquidificador e processe até ficar cremoso.
3. Sirva!

Thursday, October 17, 2013

Viva o pão!

.viva!.

Na Itália o pão era feito 1 vez na semana, aos sabados, e durava 7 dias. Segundo o livro infantil "Fame di pane", da editora Slow Food, cada família levava teu pão para assar em um forno a lenha que era comunitário. O turno tinha que ser preciso, ou seja, o primeiro da fila em uma semana passava a ser o segundo  na seguinte e por aí em diante, como uma roda. As receitas eram diversas e cada família tinha seu formato ou corte, assim não confundia!

Angioletta Locatelli, nascida em 1917, arremata seu relato no livro dizendo que "a impastare si impara, non si nasce gia capaci. Ma poi e come respirare, ti dimentichi come si fa solo dopo che sei morta."

<atenção para a  tradução rústica>:

"Você aprende a amassar o pão, não nasce sabendo. Depois que aprende é como respirar, você só vai esquecer quando morrer."


Alimentar é compartilhar, também. 

Um  alimento antigo presente em diversas culturas, é o próprio símbolo da partilha. 
Partir o pão é compartilhar, não é a toa que a pizza, símbolo de uma reunião, tem sua origem em um pão.

E parece que hoje é o dia dele, ou melhor, de todos eles! 
Se usar uma farinha de qualidade e uma boa fermentação o resultado vai ser um sucesso.
Segue uma receita para você experimentar fazer e se tudo der certo compartilhar.




Pão viva!

Esponja
300 g farinha de trigo integral orgânica
200 ml água
1/2 colher de café de fermento biológico granulado

Massa

400 g farinha de trigo integral orgânica
500 g farinha de trigo orgânica
1/2 colher de sobremesa de sal marinho
1 colher de sopa de melado de cana
5 colheres de sopa de azeite de oliva extra virgem ou manteiga
3 colheres de sopa de maca em pó (opcional)
4 colheres de farinha de chia recém-triturada
1 colher de sopa de fermento biológico granulado
600 ml água

1. Misture os ingredientes da esponja e deixe fermentar por 12 horas em temperatura ambiente.
2. Misture os demais ingredientes na esponja e sove bem até formar uma massa lisa, macia e elástica, se necessário adicione mais água. Forme uma bola, polvilhe farinha e deixe fermentar por 1 hora.
3. Molde os pães  como preferir e deixe fermentar por mais 2 horas ou até dobrar de volume.
4. Asse em forno aquecido a 190 graus por 20-30 minutos, se possível adicione vapor no meio do cozimento para um melhor resultado.



( Em breve uma receita com o fermento feito da própria farinha)

Tuesday, October 15, 2013

lentilha germinada temperada


.lentilhas orgânicas.


Esta lentilha foi presente de um italiano que cultiva na Itália, foi germinada e logo em seguida temperada. É uma receita bem simples se você já sabe germinar, mas se não será uma boa oportunidade para aprender!

Receita

1 xícara cheia de lentilha germinada*
Azeite de Oliva extra virgem a gosto
Salsinha fresca picada
1 dente de alho amassado
1 limão caipira
Sal de sua preferência a gosto

Misture tudo e deixe a lentilha marinar por no mínimo 1 hora com os temperos.
Você pode optar por retirar a pele da lentilha se quiser. Neste preparo deixamos, pois esta lentilha é tão pequenina e a pele não é tão fibrosa.**

* Como germinar a lentilha!

1/ 2 xícara de lentilha (se possível de cultivo ecológico)
Água

1 vidro + tule + elástico
ou
1 saquinho feito de voal (tenho preferido esta opção)

1. Lave bem a lentilha e em seguida deixe-a de molho em um vidro por 6-8 horas, evite usar utensílios de plástico.
2. Cubra o vidro com tule e prenda com o elástico, escorra toda a água, enxágüe e disponha o vidro sobre um escorredor em posição vertical. As lentilhas devem ficar úmidas e respirando, não pode ter água parada ou faltar oxigênio, pois pode prejudicar o resultado final.
3. Enxague a lentilha cerca de 3 vezes ao dia, se onde você morar for muito quente e tropical (delícia) experimente lavar mais vezes.
4. Continue neste processo até uma pontinha aparecer de dentro da lentilha, é bem fofo, você vai ver. Já germinou, algumas levam 1 dia outras 2, depende muito da qualidade, esta aqui germinou rapidinho, uma belezinha. Aí é só usar temperada, sobre saladas ou como preferir.

**Como retirar a pele da lentilha!

1. Coloque a lentilha, já germinada, em uma bacia cheia de água.
2. Comece esfregando as lentilhas entre suas mãos, em seguida faça um redemoinho com a água e despeje sobre uma peneira, descarte  as peles e repita o processo até obter o resultado desejado. Você pode ir reciclando a água vertendo a água sobre outra bacia.

É sempre bom lembrar que as receitas são "guias" para orientar quem não sabe cozinhar e inspirar quem já sabe, você pode e deve sempre fazer do seu jeitinho, pois assim é mais legal cozinhar!





Tuesday, October 8, 2013

A última receita.com

.Ai, ai, ai.


Por motivos maiores e menores  estamos em mudança.
Segue a última receita.com

Pão com linhaça


450g farinha de trigo integral orgânica
350g Farinha de trigo orgânica
1/3 xícara de linhaça hidratada*
10g fermento fresco
2 Colheres açúcar mascavo
2 Colheres azeite de Oliva Extra Virgem
1/2 colher de sal marinho, do himalaia ou de sua preferência
400 ml de água

1. Dissolva o fermento na água, acrescente 2 colheres de farinha e deixe descansar por 15 minutos ou até que formem bolhas na superfície.
2. Misture  tudo e sove por 10 minutos. Amasse em superfície lisa e polvilhada com farinha, a massa deve ficar macia e elástica.
3. Forme uma bola, polvilhe farinha e cubra com um pano, deixe dobrar de volume em local arejado. Pode levar algumas horas...
4. Abaixe a massa pressionando com as mãos para retirar todo ar, em seguida amasse e modele uma bola. Divida a massa pela metade e molde dois pães, disponha sobre forma polvilhada com farinha e deixe dobrar de volume novamente. Polvilhe farinha com ajuda de uma peneira e asse por 30-40 minutos em forno pré-aquecido a 200 graus.

*Deixe a linhaça de molho por  1 noite em 1/2 xícara de água filtrada.


**Se a massa ficar muito úmida e molhada adicione farinha aos poucos, enquanto sova.


Thursday, October 3, 2013

Livro Comidinhas Vegetarianas é indicado para o prêmio jabuti!


O livro Comidinhas Vegetarianas, lançado o ano passado pela Publifolha, foi indicado para o Prêmio Jabuti na categoria Gastronomia! Veja os demais selecionados aqui.

O livro, que fez surgir muitos outros.

Agradeço de coração a todos que acreditaram nele, antes mesmo de nascer.