Tuesday, December 23, 2008

A erva do amor

.prosa de feira.

.ervas desenhadas.

Hoje teve feira na Calixto!
Feira livre e não de cacarecos.


- Bom dia! Pode escolher, fica à vontade.
- Nossa que babosa mais liiiiiinda!!! Quanto a dedo de moça, moço?
- Linda né? Tá dois.
- Tem coentro com raiz?
- Um Real.
- Esse capim santo tem raiz?
- Trago semana que vêm a muda pra ti.
- Preciso para amanhã. Aqui ó, quanto?
- Ahhhh! O talinho tem sim, tá embrulhado dentro, faço dois!
- Moço, fala a verdade... essa é uma feira cara?
- Sim! - Fala baixinho reconhecendo a clientela.
- Desculpe é minha primeira vez. Vou levar isso aqui, quanto é?
- Faço tudo seis e o coentro é presente.
- A pimenta ta aí?
-Tá sim.

Vou caminhando na feira e paro na barraca de abacaxi, depois de 5 minutos o tio da erva aparece:

- Você esqueceu de levar a babosa.
- Não vou querer moço, tenho em casa, muito obrigada.
- Tá bom.

Já era mais de meio dia:

- Vai começar! Vai começar! Olha lá!
- Tudo a um Real!
- Olha lá! Atenção! Bandeja um Real! Bandeja um Real!

Chega o tiozinho do limão com um embrulho na mão e me entrega:
- O moço da barraca da erva mandou te entregar, disse que é presente.
Era uma babosa gigante.
-Que graça, obrigada!

Na barraca ao lado:

- E estas frutas? Precinho fim de feira?
- Vai levar o que freguesa?
- Quanto tá esse mangostin?
- 5 por 10.
- 3 por 10, 4 por 10, só 5 por 10?
- Tó leva 6 a 10!
- Me faz 9 a 10!
- Tá loka!
- Vai...
- Tó 8, vai chorona. Meu patrão me mata!
- Eu quero 9! Vou parar de fazer compra, eu ia até comprar mais frutas.
O feirante não responde.
- Posso parar de comprar?
Ao lado, aos gritos:
- Bandeja um real! Olha lá, olha lá!
- Posso parar de comprar? Vou parar ó! Parando!

Aparece o tio da erva de novo.

- Você esqueceu! - Me entrega a pimenta sorrindo.
- Será?
- Aqui ó, você saiu e esqueceu lá.
- Ah..
- Dois Reais!
- Mas eu já paguei.
- Eu esqueci de cobrar e você esqueceu lá.
- Sei, mas obrigada pela babosa!

- Limão? Quer limão? Limão?
- Não.

Na saída:

- Já que você me deu um presente vou te dar um também!
- Ah é?
- Ó! Um bolo natalino!
- Obrigado!
- Não sei se você come, aqui só tem erva!
- A gente vive de tudo moça, principalmente Amor!

Fui embora satisfeita, acabei até esquecendo o alface de um Real em cima do carro. Ele voou, com as folhas e tudo.

1 comment:

Roberta - berta-silva@hotmail.com said...

Nossa, é minha primeira vez por aqui e adorei....
Parabéns, escrever é um dom eu adoraria escrever, mas já tentei, não dá...

Adorei o texto da feira, faz tanto tempo que não tenho tempo de ir a feira, que me deu até vontade...

Bjs